Publicado por: Carlos Scomazzon | domingo, junho 14, 2009

Mostra de cinema celebra Dia Mundial do Refugiado

4677393afdPara celebrar o Dia Mundial do Refugiado no Brasil, o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), a Agência Espanhola de Cooperação Internacional (AECI) e o Instituto Cervantes promovem de 18 à 21 de junho, em Brasília, a I Mostra de Cinema sobre Refúgio e Migração Cinema sem Fronteiras. A mostra reúne filmes e documentários de diretores latino-americanos e espanhóis que tratam de dois fenômenos distintos, porém bastante próximos: de um lado, os refugiados, que são forçados a abandonar seus lares e países devido a perseguições, conflitos armados e violações generalizadas de direitos humanos; de outro, os imigrantes, que são empurrados para fora de seu país em busca de melhores oportunidades no exterior.

A abertura da mostra Cinema sem Fronteiras acontece no dia 18 (quinta-feira), às 19h30min, no Instituto Cervantes (SEPS 707/907, Asa Sul, Brasília). Após a exibição do filme Pequenas Vozes, será realizado um debate sobre refúgio e migração no mundo e no Brasil, da qual participarão o ACNUR, o Comitê Nacional para Refugiados (Conare), o Instituto Migrações e Direitos Humanos (IMDH) e refugiados que vivem no país. Na sexta-feira (19), será exibido o filme Habana Blues, às 20 horas. Nos dias seguintes, a mostra acontece no Cine Brasília (EQS 106/107), com a exibição de Querida Bamako no sábado (20h), e Do outro lado (19h30min) e Caminhos de Paz (21h) no domingo.

Os filmes selecionados abordam o refúgio e a migração de diferentes ângulos e refletem os diversos contextos em que estes movimentos ocorrem em todo o mundo. Ao som da música cubana, Habana Blues fala da difícil decisão de partir, deixando tudo para trás, em busca de um futuro melhor. Misturando realidade e ficção, Querida Bamako narra a trajetória de um jovem africano decidido a encarar a perigosa travessia por mar para a Europa.

Do outro lado transfere o foco dos que partem para os que ficam para atrás. Já os documentários Caminhos da Paz e Pequenas vozes abordam o conflito armado na Colômbia, onde a violência está na origem dos quase 3 milhões de deslocados internos, a maioria deles mulheres e crianças. “Por meio dos filmes e documentários, os expectadores poderão refletir sobre a situação dos milhões de refugiados e migrantes que buscam proteção e oportunidades em todo o mundo”, explica o porta-voz do ACNUR no Brasil, Luiz Fernando Godinho. Para ele, esta data é uma oportunidade para lembrarmos dessas pessoas que perderam quase tudo e que, com muita coragem, superaram diversas dificuldades para reconstruir suas vidas.

O Dia Mundial do Refugiado é celebrado em todo o mundo em 20 de junho por uma resolução da Assembléia Geral da ONU que criou a data em expressão de solidariedade à África, continente que abriga o maior número de refugiados e que, tradicionalmente, já celebrava o Dia Africano do Refugiado nesta mesma data. Atualmente, existem cerca de 42 milhões de pessoas deslocadas em todo o mundo, e o ACNUR e seus parceiros assistem cerca de 25 milhões delas, entre refugiados, solicitantes de refúgio, deslocados internos, repatriados e apátridas. No Brasil, a agência da ONU para refugiados trabalha com o poder público, o setor privado e a sociedade civil organizada, oferecendo proteção e assistência para cerca de 4 mil refugiados, de mais de 70 nacionalidades diferentes. A programação completa da mostra Cinema sem Fronteiras pode ser consultada no site.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: