Publicado por: Carlos Scomazzon | quinta-feira, agosto 6, 2009

‘Hilda Hilst, O Espírito da Coisa’ na Caixa Cultural

EV389498O espetáculo teatral Hilda Hilst, O Espírito da Coisa, baseado na vida e obra da escritora, é o ponto central desta homenagem à escritora idealizado pela atriz Rosaly Papadopol, com a curadoria de José Mora Fuentes, Rosaly Papadopol e Ruy Cortez. Escritora multifacetada, Hilda faz reflexões imprescindíveis sobre os grandes temas universais e que certamente traria ao palco um sopro de energia poética que chegaria ao público com a força e o encantamento natural dos grandes autores. O material selecionado para o texto da peça foi compilado como um diálogo entre criador e criatura de forma a revelar as diversas faces da escritora que ressaltariam aspectos essenciais da pessoa e da mulher.

O intuito da peça não é só a de expor a riqueza da experiência estética da escritora ou o espírito ousado da mulher – que sempre esteve muito além do seu tempo – e que “desdenhou literal e figurativamente das vírgulas”; mas fazer-se ouvir uma voz extrema e humana carregada de uma lucidez capaz de nos atingir a medula; fazer ressoar sua palavra, sua visão do mundo muitas vezes transcendente e metafísica, afirmada por todos os questionamentos que marcam muito de sua vida e de seu trabalho; radiografar sua alma e revelá-la através de um jogo de luz e sombra onde os opostos se atrairiam. Reapresentá-la aos que já a conheciam e admiravam e apresentá-la aos que ainda não tinham o privilégio de conhecer a beleza de sua “Grande Face”!

Como atriz, mais do que fazer um trabalho de composição ou um retrato de Hilda Hilst, o objetivo é transportar para o palco “as vozes de sua voz, as faces de sua face, a alma de sua alma”. Iluminá-la em sua essência pessoal e literária, estimular e promover o reencontro do público com sua obra e mostrá-la em seus mais altos vôos da livre expressão criativa. Desejos mais do que afeitos à arte teatral.

Esse projeto é resultado de pesquisa iniciada em 1998 pela atriz Rosaly Papadopol e conta com a colaboração de vários profissionais, entre eles; José Luiz Mora Fuentes, escritor, parceiro pessoal e profissional da escritora e Presidente do Instituto Hilda Hilst; do dramaturgo José Antônio de Souza, do roteirista e editor de vídeo Gaspar Guimarães e do diretor Ruy Cortez.

O diretor Ruy Cortez situa o universo da peça num cenário único; um ambiente onde convivem livros, plantas, cachorros, a escrivaninha com a máquina de escrever, os rádios (em que Hilda tentava captar, na estática, vozes do além); buscando revelar e traduzir o universo literário e pessoal da escritora com beleza e simplicidade, em toda a sua complexidade e profundidade, assegurando a síntese que a linguagem teatral exige como pressuposto de sua natureza artística.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: