Publicado por: Carlos Scomazzon | domingo, agosto 23, 2009

Pesquisa identificará experiências sociais com arte e cultura

Os 92 municípios do Rio começaram, esta semana, a ser esquadrinhados por um grupo muito especial. Doze meninos e meninas – cujas vidas foram transformadas através da arte – vão mapear projetos que reproduzam sua própria experiência. O trabalho, coordenado pelo Centro de Estudos de Políticas Públicas (CEPP), vai permitir o intercâmbio das iniciativas fluminenses com outras similares de todo o território nacional. O Mapeamento de Experiências Sociais com Arte e Cultura busca grupos e organizações que trabalham em processos educativos de formação de cidadania e transformação social. Patrocinado pela Light, através da lei de incentivo do Governo do Estado, o projeto tem como parceiros Oi Futuro e o Centro da Informação e Comunicação do Estado do Rio de Janeiro (Proderj). Só no Nordeste, o CEPP já identificou 572 iniciativas com esse objetivo.

Nos próximos quatro meses, jovens dos municípios do Rio, Vassouras e Nova Iguaçu coletarão dados sobre as iniciativas fluminenses e detalhes de sua organização. Os indicadores vão poder orientar programas e ações do governo fornecendo um raio-X do potencial desse tipo de experiência social. Em março de 2010, as experiências registradas pelo grupo irão se juntar às de São Paulo e Espírito Santo, onde também está ocorrendo o mapeamento, e aos do Nordeste, onde o trabalho já foi concluído. As informações estarão disponíveis no Banco de Experiências Sociais com Arte e Cultura, referência nacional para esse tipo de informação (www.juventudearte.org.br).

O grupo de jovens pesquisadores sediados no Rio utiliza as instalações do Núcleo Avançado em Educação (Nave), projeto do Instituto Oi Futuro em uma escola da rede estadual de ensino, na Tijuca. O local é equipado com tecnologia de ponta e tem uma proposta pedagógica inovadora voltada para a Tecnologia da Informação. O Proderj cedeu os computadores e a sala no Nave para a pesquisa. Em Nova Iguaçu, a prefeitura cedeu um espaço com computador e telefone para os jovens pesquisadores que fazem parte da Escola Agência de Pesquisa daquele município. O Programa de Integração pela Música (PIM), que estimula a transformação através da musicalidade, hospeda uma pesquisadora sediada em Vassouras. A ONG Spectaculu cedeu espaço para treinamento. No Rio, os jovens pesquisadores fazem parte do Spectaculu, do Instituto Tear e do Galpão Aplauso.

O Mapeamento de Experiências Sociais com Arte e Cultura e o Banco de Experiências Sociais com Arte e Cultura fazem parte do Programa Juventude Transformando com Arte, idealizado e coordenado pelo CEPP há quatro anos. A Mostra Brasil Juventude Transformando com Arte, que acontece no Rio de Janeiro a cada dois anos, também faz parte do programa e leva para o palco de grandes teatros algumas das experiências descobertas pelo mapeamento. O Centro de Estudos de Políticas Públicas, CEPP, é uma instituição do Rio de Janeiro que atua na formulação, pesquisa, avaliação e acompanhamento de políticas públicas e projetos sociais. É idealizador do Programa Juventude Transformando com Arte e realiza, a cada dois anos, a Mostra Brasil Juventude Transformando com Arte, no Rio de Janeiro. O Mapeamento de Experiências Sociais com Arte e Cultura e o Banco de Experiências Sociais com Arte e Cultura são ações do Programa Juventude Transformando com Arte. Para mais informações acesse o site.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: