Publicado por: Carlos Scomazzon | sábado, setembro 19, 2009

Memorial do Imigrante recebe exposição sobre imigração francesa

O museu francês Cité nationale de l’histoire de l’immigration (CNHI), especializado em imigração, em parceria com o Memorial do Imigrante, instituição ligada à Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, apresenta aos brasileiros, no dia 26 de setembro, às 11 horas, parte de sua exposição permanente Repères, que no Brasil recebe o nome de: A Imigração na França: Pontos de Referência. A abertura da mostra contará com as participações da diretora do CNHI, Patricia Sitruk, e do curador e diretor de Programação Artística e Cultural do CNHI, Pierre David.

A exposição promove por meio de diversos documentos e obras de arte contemporânea um novo olhar sobre a história da imigração na França e a contribuição dos imigrantes no desenvolvimento econômico, na evolução social e na vida cultural do país. De acordo com a Diretora Executiva do Memorial do Imigrante, Ana Maria da Costa Leitão Vieira, o evento irá mostrar como o museu francês trabalha a questão da diversidade. “Os dois séculos de imigração fizeram da França um território de encontros e culturas diversificadas. Mostrar o papel do imigrante e suas conquistas por meio da arte contemporânea é algo inovador”, acrescentou ela.

No Brasil, a mostra ganhará novos formatos, cores, atividades interativas e será montada em duas salas do Memorial. Uma das salas será voltada ao trabalho institucional do museu e ao processo migratório na França, com a apresentação de documentos, cartografias, totens e painéis. Já o outro espaço contará com 14 obras de arte contemporâneas compostas por fotografias, ilustrações, cartazes e vídeos, distribuídas em oito seqüências com os títulos: Emigrar, Diante do Estado, Terra que acolhe, França hostil, Aqui e Lá, Locais de vida, No trabalho, Enraizamento e Diversidade. Cada um dos capítulos corresponde a uma obra particularmente emblemática que convida o visitante a interpretar o movimento imigratório e ao mesmo tempo vivenciar a experiência estética. Elas abordam temáticas de liberdade, novas raízes, assuntos políticos, históricos, culturais e os dramas vivenciados pelos imigrantes. Durante todo o percurso os visitantes seguirão setas que farão analogias às rotas migratórias na França.

A exposição contará ainda com um espaço multimídia e apresentação do filme interativo sobre a História da imigração na França. Em 40 minutos, o documentário narra os dois séculos de imigração e relata as sucessivas ondas de chegadas de imigrantes e refugiados, a elaboração de políticas públicas, as reações da opinião pública em relação à xenofobia e solidariedade, o trabalho, as profissões, os modos de vida e as questões culturais dos imigrantes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: