Publicado por: Carlos Scomazzon | segunda-feira, julho 5, 2010

Exposição Lucio Costa – Arquiteto vai até dia 3 de agosto

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, vinculado ao Ministério da Cultura, participa como parceiro da exposição Lucio Costa – Arquiteto, dedicada ao criador de Brasília e que celebra os 50 anos da capital federal. Por meio de recursos de multimídia, o público poderá viajar pela vida e obra do arquiteto e urbanista Lucio Costa. A mostra, no Museu Nacional do Conjunto Cultural da República, em Brasília, poderá ser visitada, gratuitamente, até o dia 3 de agosto.

A iniciativa marca também a abertura da agenda cultural da 34ª Sessão do Comitê do Patrimônio Mundial da Unesco. O encontro anual sobre o tema, promovido desde 1977 pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), será sediado de 25 de julho a 3 de agosto, em Brasília. O ministro da Cultura, Juca Ferreira, é o presidente do Comitê do Patrimônio Cultural Mundial da Unesco – órgão responsável pelo acompanhamento dos sítios históricos em todo o mundo -, cargo que ocupará até o término da 34ª reunião do colegiado.

A ideia da exposição Lucio Costa – Arquiteto é apresentar toda a trajetória profissional do arquiteto e não apenas o traço de Lucio Costa que deu origem a Brasília. A diretora do Departamento de Articulação e Fomento do Iphan/MinC, Márcia Rollemberg, revela que a mostra traz ampliações, fotos e maquetes dos projetos, inclusive os que originaram Brasília.

“Será um verdadeiro passeio pela carreira do arquiteto, com destaques para sua presença em momentos decisivos do país, como a reforma do ensino em 1930, marcada pelo projeto do edifício do Ministério da Educação no Rio de Janeiro, que hoje é o Palácio Gustavo Capanema, onde o Iphan mantém diversos setores administrativos em funcionamento”, diz. Márcia ressalta que o prédio continua sendo um ícone da arquitetura moderna no Brasil.

A mostra traz, ainda, a atuação do urbanista em outras áreas, como o Patrimônio Histórico, além de aspectos do seu pensamento, seja sobre arte, ciência, tecnologia ou política. Lucio Costa foi, também, um grande humanista e pensador brasileiro ao longo de todo o Século XX. Sua versatilidade poderá ser conferida na mostra, com recursos audiovisuais e de multimídia, proporcionando ao visitante a oportunidade de ver e ouvir comentários do próprio Lucio Costa sobre todo o acervo ali exposto. No mezanino do museu, reservado exclusivamente para Brasília, o público entrará em contato com o contexto em que a capital nasceu por meio dos originais do Plano Piloto apresentado no concurso e dos estudos que o precederam.

Outro ambiente da exposição mostrará o marcante e inusitado projeto de Lucio Costa para o Pavilhão da Trienal de Milão, em 1964, chamado Riposatevi (Repousem), que será reproduzido em escala 1/1 com 14 redes de dormir, nas quais os visitantes poderão relaxar. A exposição contará, também, com programa educativo, um seminário internacional e com o lançamento, pela PubliFolha, da terceira edição do livro Lucio Costa – Registro de uma Vivência.

A mostra tem curadoria e projeto da Casa de Lucio Costa e produção da DOISUM Produções, patrocínio do Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES) e Brasiliatur, e apoio do Ministério da Cultura (MinC) e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: